O que é Tripla Hélice e qual sua importância para a inovação?


O modelo de tripla hélice foi desenvolvido por Henry Etzkovitz na década de 90, sendo hoje uma das metáforas mais populares e aceitas para explicar a capacidade de transformar o conhecimento científico em inovação tecnológica. Basicamente o modelo, que foi desenvolvido observando os mais importantes polos e parques tecnológicos do mundo (tais como o MIT) sugere que uma maior taxa de desenvolvimento tecnológico só é possível a partir da parceria entre governo, empresas e universidades.


A ideia base é que a inovação tecnológica só é possível no momento em que o conhecimento desenvolvido nas universidades é canalizado para atender demandas econômicas-sociais que as entidades privadas e empresas analisam, gerenciam e, posteriormente comercializam, com o apoio de políticas públicas que visem coordenar o desenvolvimento do potencial de setores e regiões e gerir os modelos contratuais das parcerias entre os diferentes atores (incluindo as patentes). Nessa perspectiva os atores (governos, indústria e universidades) precisam aumentar sua interação para criar inovações que contribuam para o desenvolvimento econômico, a competitividade e o bem-estar social.

E é justamente nesse ponto que peca nosso modelo de inovação. A academia está distante das empresas, os empresários são avessos a inovação, e falta ao governo políticas ativas e integradoras para inovação. Os desafios para a inovação são muitos.

[Este texto foi originalmente publicado em TIME UFMG. Leia na íntegra em "Você já ouviu falar do modelo de tripla hélice para inovação?"]

#gestãodainovação #triplahélice #inovaçãoemgoverno #inovaçãotecnológica #governo #laboratóriodeinovação #designthinking

189 visualizações